Para um aluno ser considerado como aluno ativo pago ou gratuito, existem algumas condições:


- Aluno Pago: o aluno deve estar ativo E a matrícula dele deve ser em cursos que são pagos.


- Aluno Gratuito: o aluno deve estar ativo E a matrícula dele deve ser apenas em cursos gratuitos (se ele tiver um curso pago, entra na regra anterior).


Com isso, se aplicam agora aqueles casos de uso e vou explicar o motivo:


- Sala de aula: se o aluno já está dentro de uma sala de aula com apenas cursos gratuitos, ele se mantém na segunda condição. Caso entre um curso pago nessa sala, todos os alunos dessa sala agora estão na categoria de alunos pagos. O mesmo acontece se algum curso dessa sala for alterado de gratuito para pago.


- Atribuição manual: atribuindo manualmente um curso pago para o aluno, ele se encaixa na condição de aluno pago. Caso ele tenha sido atribuído em um curso primariamente gratuito que depois foi alterado para pago, ele perde o acesso pois não pagou e não conta como aluno pago. 


- Compra: mesma coisa da atribuição manual.


- Combo

    - dentro de uma sala de aula, a matrícula de combo e curso funcionam de igual forma para definir a categoria de aluno pago ou não.

    - atribuição de combo, se comporta da mesma forma que a atribuição manual de curso.


- Plano: dentro de um plano pago, conta-se como aluno pago. Não há formas de atribuir um plano a um aluno se não a compra por ele mesmo. 


- Alteração em tempo de acesso em curso pago: esse caso, todos os alunos que já estavam com o curso expirado e inativos, acabam por ficarem ativos novamente contando como aluno pago.